Santa Paulina
Primeira Santa Brasileira

 

 

Santificação

Santa Paulina foi santificada pelo Papa João Paulo II, no Vaticano às 10:00 Hs ( 05:00 Hs Brasília), no dia 19/05/2002, na majestosa praça em frente à patriarcal Basílica de São Pedro, no Vaticano

Beatificação

Santa Paulina foi beatificada em Florianópolis em 18/10/1991, Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus

Biografia

O nome de batismo de Madre Paulina era Amabile Lúcia Visintainer, e nasceu em 16 de dezembro de 1865, na cidade trentina de Vigolo Vattaro, no Tirol, sob o domínio austríaco.

Paulina foi a segunda dentre 14 irmãos, nove homens e cinco mulheres, nove deles nascidos no Brasil. Seus pais foram Antônio Napoleão Visintainer e Anna Pianezer.

Paulina já tinha 9 anos de idade quando seus pais emigraram da Itália para o Brasil, onde chegaram em 1875, estabelecendo-se em Santa Catarina, na cidade Nova Trento, a 80 km de Florianópolis, hoje com mais de 10 mil habitantes e muito visitada por peregrinos e devotos da nova Santa.

A trajetória da santidade em grau heróico da jovem Paulina começou com uma corajosa opção cristã: uma generosa auto-entrega de amor a Deus e ao próximo. Com efeito, em 1890, aos 25 anos de idade, a jovem Paulina juntamente com uma companheira, Virgínia Nicolodi, vai morar num casebre distante, para cuidar de uma pobre senhora doente de câncer.

Essa atitude inspiraria, mais tarde, o surgimento de uma congregação de mulheres totalmente dedicadas à assistência cristã de pessoas pobres, enfermas e abandonadas. Esse grupo de dedicadas jovens adotou, em 1909, o nome de Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, a qual foi dirigida pessoalmente pela santa fundadora, Madre Paulina, até o ano de 1938, quando ela foi gravemente acometida de diabetes, teve depois amputado o braço direito, e acabou ficando cega.

Em 9 de julho de 1942, repetindo sempre "seja feita a santíssima Vontade de Deus!", Madre Paulina faleceu em São Paulo, no bairro do Ipiranga, onde hoje repousam seus restos mortais.

Solenemente proclamada Santa neste 19/5/2002 pelo mesmo Papa João Paulo 2º que a beatificou em Florianópolis em 18/10/1991, Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus poderá ser venerada em milhares de altares no Brasil e no mundo, e invocada como nossa intercessora diante de Deus.

Suas filhas espirituais, as Irmãzinhas da Imaculada Conceição, hoje se acham presentes em vários Estados do Brasil, num total de mais de 600 Religiosas, evangelizando a sociedade mediante um perseverante testemunho de transbordante amor a Cristo, constante fidelidade à Igreja e generosa dedicação às pessoas mais necessitadas.

Fonte: Encarte da Família Cristã

Notícias

Fiéis visitam a imagem de Madre Paulina no Santuário de Santa Madre Paulina, em Nova Trento, Santa Catarina: canononização transmitida direto do Vaticano

A estátua de Madre Paulina deixou a companhia de São João, num nicho lateral da igreja-santuário de Vígolo, interior de Santa Catarina. E foi colocada em destaque, no altar.
Isso facilitou o acesso dos fiéis que estão chegando ao lugarejo, um bairro de Nova Trento, a 90 quilômetros de Florianópolis. A terra de Madre Paulina. Vígolo amanheceu ontem agitada pela maciça presença de PMs, pessoal médico e outros profissionais mobilizados para atender a multidão de fiéis que se espera para hoje